Leucemia: causas, tratamentos e cura

Leucemia

O câncer é uma das doenças que as pessoas mais temem atualmente, tendo a leucemia como uma de suas variações mais perigosas. A leucemia é um câncer maligno de origem desconhecida que leva a substituição de células saudáveis por células adoentadas, que se concentram na medula óssea.

Alguns sintomas da leucemia são facilmente percebidos como a perda de peso, a febre e a fraqueza.

Considerando a gravidade desse e de demais tumores, assim como planos odontológicos, visitas regulares ao consultório médico também devem ser prioridade para a manutenção da saúde.

Saiba de mais particularidades da leucemia.

Causas da leucemia

As variações da leucemia têm início por uma alteração genética, não possuindo relações quanto a hereditariedade. A separação das células e a sua morte são regulamentadas pelas informações que existem nos genes dos cromossomos.

Problemas na separação das células podem levar a uma alteração genética, acionando os oncogenes, que realizam esse processo. Além disso, a alteração genética pode fazer com que os genes capazes de extinguir o tumor fiquem inativos, esses que são os responsáveis pela morte das células, denominada apoptose.

Logo, há a proliferação em grande escala de uma célula semelhante e que desencadeia o câncer. Algumas situações que podem favorecer a clonagem das células, e levar ao câncer são: distúrbios genéticos, exposição a certos produtos químicos, fumar, presença de pessoas com leucemia na família e a realização de algum tipo de tratamento de câncer.

Sintomas da Leucemia

As células sanguíneas são formadas na medula óssea, e por sua vez, se estabelecem na composição dos ossos. É em meio às células sanguíneas que estão as que originam os principais agentes do sangue: glóbulos vermelhos (hemácias), plaquetas e glóbulos brancos.

Os sintomas da leucemia estão diretamente ligados à grande concentração de células anormais na medula, o que faz com que a sintetização de células saudáveis seja limitada.

Uma das consequências da leucemia é a possível diminuição do número de glóbulos brancos que ocasiona a baixa imunidade, fazendo com que o organismo fique suscetível a demais complicações à saúde.

Por sua vez, quando a diminuição dos números se trata dos glóbulos vermelhos, se desenvolve a Anemia, e com isso, são perceptíveis sintomas como: taquicardia, falta de ar, dor de cabeça, fadiga, etc.

A redução no número de plaquetas leva a sangramentos e o aparecimento de manchas e pontos arroxeados na pele.

Os sintomas são perceptíveis e devem ser notados o quanto antes, já que a evolução da doença é feita rapidamente.

Detecção precoce e sua importância

A identificação do câncer em sua fase inicial é essencial para que o tratamento obtenha sucesso e assim se tenha a maior possibilidade de cura. Logo, a detecção precoce do câncer é uma das técnicas que devem ser acolhidas assim que um sintoma for constatado.

A detecção precoce da leucemia pode ser feita através de exames clínicos, radiológicos e laboratoriais. Os principais sinais e sintomas que devem ser levados em conta antes dos exames são: infecções constantes, cansaço frequente, presença de hematomas, alterações nas proporções do fígado e baço.

Esses sintomas detectados são advindos de outros fatores, sendo necessário uma visita ao médico para que a leucemia seja rejeitada. Uma vez que a leucemia é detectada pelo profissional, o tratamento deve começar o quanto antes.

Auxílio médico

Os sintomas de leucemia não são facilmente detectáveis e de fácil associação, sendo facilmente confundido com doenças do cotidiano, como a gripe.

Logo, no caso da junção de alguns sintomas e fatores de risco, não deixe de procurar um médico. Dentre os especialistas que podem ser contatados estão clínico geral, oncologista e hematologista.

O diagnóstico de leucemia, por sua vez, leva-se em conta a propagação das células, os sintomas aparentes, a incidência de infecções, de hematomas e sangramentos.

Leucemia e cura

A leucemia possui cura, porém, o sucesso do tratamento depende inteiramente do seguimento restritivo das orientações médicas. Dentre os segmentos do tratamento estão a radioterapia, quimioterapia e o transplante de medula, dependendo do tipo.

Além disso, o tempo também é um dos principais fatores para a cura da leucemia, principalmente o tempo que levou para a sua detecção.

Caso o tratamento não tenha começado dentro do tempo adequado, complicações como hemorragias, sepse, infecções e a evolução da anemia podem suceder, o que pode levar a pessoa ao óbito.

Portanto, assim como demais tumores, a leucemia é um dano grave à saúde e deve ter seus cuidados priorizados durante o tratamento. Para uma ação preventiva e a detecção em sua fase inicial, as visitas regulares ao consultório médico são essenciais, assim como os exames relacionados.

Recommended Posts