Pílulas anticoncepcionais: perguntas frequentes

Pílulas anticoncepcionais

Embora as pílulas anticoncepcionais sejam bem conhecidas, ainda existem algumas dúvidas quanto ao seu uso. Quais são os efeitos indesejados? Quando podemos interromper o tratamento? As pílulas anticoncepcionais se enquadram no grupo de medicamentos à base de hormônios. A pílula mais usada é aquela conhecida como combinação e contém estrogênio e progesterona. No entanto, existem vários tipos.

Esses dois hormônios impedem que o ovário da mulher libere um óvulo durante o ciclo menstrual, o estágio conhecido como ovulação. Para isso, os hormônios naturais presentes são misturados com os administrados com a pílula.

Além disso, a progestina é responsável pelo espessamento do muco no colo do útero. Esta substância dificulta para os espermatozoides subirem pelo colo do útero.

Apesar de o uso da pílula anticoncepcional estar cada vez mais difundido, várias dúvidas continuam circulando a respeito. Neste artigo, compartilhamos alguns dos mais comuns.

Dúvidas sobre pílulas anticoncepcionais

Quais são os efeitos colaterais podem ocorrer com a pílula anticoncepcional?

As pílulas anticoncepcionais são muito seguras e os efeitos colaterais que podem ocorrer são mínimos. No entanto, como acontece com todos os medicamentos, eles também podem causar alguns efeitos indesejados. Entre os mais comuns estão:

  • Anormalidades no ciclo menstrual (ausência de menstruação ou sangramento aumentado).
  • Agravamento das enxaquecas devido ao estrogênio.
  • Náusea.
  • Sensibilidade mamária.
  • Ganho de peso.

Devemos salientar a possibilidade de coágulos sanguíneos, ataques cardíacos, aumento da pressão arterial e derrame devido à pílula anticoncepcional. No entanto, as chances desses efeitos ocorrerem são muito baixas, pois ocorrem apenas em casos excepcionais.

Com que idade devemos parar de tomar anticoncepcional?

Muitas mulheres pensam que depois de uma certa idade, por exemplo, 35 anos, não é mais seguro continuar tomando a pílula. Mas isso depende do estilo de vida que você leva.

Nesse sentido, mulheres com mais de 35 anos e ativas, que não fumam e seguem uma dieta saudável, poderão continuar tomando esses hormônios sem preocupações.

As mulheres que fumam e que não seguem um estilo de vida saudável terão que interromper o tratamento, pois os hábitos citados alimentam a manifestação dos efeitos indesejáveis ​​descritos, bem como os agravam.

O que fazer se eu quiser engravidar?

Em média, em uma mulher que parou de tomar a pílula, a ovulação demora cerca de duas semanas para retornar. Como resultado, você pode tentar engravidar após  parar de tomar a pílula anticoncepcional e quando a ovulação retornar. Se isso ocorrer durante o ciclo imediatamente após o término do tratamento com a pílula, é normal que não ocorra um período.

Como as pílulas anticoncepcionais funcionam quando o objetivo é evitar a gravidez?

Como já dissemos, a eficácia desse tratamento na prevenção da gravidez está em sua capacidade de impedir a concepção, ou seja, impede que o espermatozoide chegue ao óvulo e o fertilize. Para fazer isso, a pílula bloqueia a liberação do óvulo do ovário para o útero. Dessa forma, o espermatozoide não encontrará a célula a ser fertilizada e a concepção não ocorrerá.

É possível prevenir doenças sexualmente transmissíveis tomando a pílula anticoncepcional?

É muito importante dar uma resposta clara a esta pergunta. A pílula não é produzida para protege contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). É eficaz apenas para prevenir a gravidez, mas não tem efeito defensivo contra ela.

Consequentemente, ainda é essencial usar preservativo, podendo ser encontrados em farmácias, sex shop online, mercados se você quiser evitar a propagação dessas doenças. Além disso, usando preservativos e tomando pílulas anticoncepcionais, as chances de engravidar são bastante reduzidas.

O que acontece se eu tomar a pílula anticoncepcional durante a gravidez?

Recomenda-se que o tratamento seja interrompido assim que descobrir que está grávida. No entanto, muitas mulheres tomam a pílula sem saber que estão esperando um bebê, até que tenham provas, e não ocorram efeitos indesejados.

Embora não haja muitas evidências de que a exposição aos hormônios cause problemas para o feto, o tratamento deve ser interrompido assim que a gravidez for descoberta.

Conclusões: pílulas anticoncepcionais

Aconselhamo-lo a consultar o seu farmacêutico, médico ou ginecologista em caso de dúvida. Por fim, lembre-se de que é sempre aconselhável usar sex free camisinha, pois as pílulas anticoncepcionais não protegem contra doenças sexualmente transmissíveis.

A camisinha é sempre uma garantia para fazer sexo sem paranoia. Porque a máxima segurança significa o máximo prazer. Então, saber como colocá-lo corretamente se torna uma obrigação para aprender com ele. Vamos falar sobre o preservativo masculino (o feminino é outra coisa) e mesmo que você pense que sabe, uma revisão e uma atualização para verificar se todos os movimentos estão certos nunca é demais.

Ele também pode ajudá-lo a tirar quaisquer dúvidas. Também porque de acordo com um estudo científico, os preservativo eles geralmente são 98% eficazes quando usados ​​​​corretamente, enquanto quando usados ​​incorretamente, sua proteção é de apenas 82%. 

O erro mais comum? Desenrolar a camisinha antes de colocar e fazer foram 25% dos entrevistados. Saber usar o preservativo da maneira correta, como você pode ver, nunca é um dado adquirido e é bom que até as meninas saibam o procedimento correto, pois quando você faz amor você é responsável não apenas pela sua própria saúde, mas também para o seu parceiro.

Harmonização facial: quais são as indicações para o tratamento?

harmonização facial

Desde os primeiros traços de envelhecimento, é possível cuidar a aparência para preservar sua beleza natural de modo saudável com a harmonização facial, um conjunto de procedimentos também utilizados para corrigir imperfeições.

A partir de um processo rápido e pouco invasivo, é possível resolver as insatisfações do paciente sem a necessidade de recorrer a cirurgias estéticas, o que representa economia de tempo, dinheiro e desconfortos.

Em quais casos a harmonização facial é indicada?

O profissional da área de dermatologia estética tem conhecimentos profundos de anatomia e domina técnicas pouco invasivas para equilibrar os contornos da face, ressaltando a beleza natural de cada indivíduo.

Dependendo do resultado pretendido, o especialista indica quais insumos serão injetados na pele para retardar o envelhecimento e criar um equilíbrio facial.

Embora a harmonização facial seja pouco invasiva, consegue-se eliminar diversas insatisfações, tais como: excesso de rugas e linhas de expressão, bigode chinês, desarmonia da estética nasal, perda de volume facial, flacidez, papada e olheiras.

Normalmente, indicam esses tratamentos a partir dos 25 anos, ao primeiro sinal de envelhecimento. Porém, desde os 18 anos já pode-se usufruir dos recursos estéticos para solucionar incômodos.

Para desfrutar das vantagens da harmonização facial, alguns requisitos precisam ser respeitados. São eles:

  • A pele deve estar livre de inflamações ou qualquer outra disfunção que possa acarretar complicações no procedimento ou na recuperação;
  • Não apresentar sensibilidade às substâncias utilizadas;
  • Diabéticos, gestantes, hipertensos, fumantes e pessoas com problemas cardíacos precisam de uma avaliação individual para que profissional verifique se o tratamento escolhido é viável ou não no momento.

Para preservar as mudanças no rosto, deve-se evitar a exposição solar e massagens faciais, impedindo reações adversas aos insumos ou o deslocamento de preenchimento.

Vale a pena investir na harmonização facial?

Considerando o custo-benefício em comparação com as cirurgias plásticas — em que o paciente precisa de um longo pós-operatório além de passar por desconfortos de dor e desembolsar altas somas de dinheiro —, vale muito a pena optar pela harmonização facial para conseguir uma aparência mais jovem, sem precisar de afastamento das atividades do cotidiano.

Utilizando-se de preenchedores, toxina botulínica, laser fracionado, injeção de bioestimuladores, peelings e fios de sustentação, o especialista elimina perda de volume facial, rugas, olheiras, desarmonia nasal e outros pequenos incômodos faciais que podem estar entre as reclamações do paciente.

Todos os procedimentos são de nível ambulatorial, portanto podem ser feitos no consultório, com agulhas finas, sendo praticamente indolores. Se julgar necessário, o profissional utiliza um analgésico tópico para diminuir o desconforto do paciente.

Quanto tempo dura?

Ao término do procedimento, o cliente consegue visualizar o efeito do tratamento e pode ir para casa, sem a necessidade de ficar internado. Contudo, o corpo levará cerca de um mês para drenar todo o inchaço e responder aos estímulos que recebeu durante a harmonização facial.

O fato de o tratamento não ser invasivo torna seus resultados temporários, podendo permanecer por até 4 anos. Depois, precisarão ser repetidos.

Para diagnosticar adequadamente as necessidades do paciente e executar com responsabilidade os procedimentos, é necessário procurar por médicos cirurgiões-plásticos e dermatologistas —que estão habilitados para fazer as aplicações sem oferecer riscos ao paciente, além de garantir resultados satisfatórios.

Ressalta-se que a harmonização facial consiste em tratamento pouco invasivo, portanto não soluciona flacidez extrema, caso em que se recomenda cirurgia da face, como lifting ou ritidoplastia.

Como evitar as dores causadas pela faxina

Já pensou que você pode vir a ter diversas dores causadas pela faxina?

Faxinar a casa é sempre uma tarefa pesada, principalmente para quem mora em locais grandes ou com muitas pessoas.

Ou seja, atividades básicas, como lavar banheiro, limpar a cozinha e até mesmo arrastar um móvel pode causar dores que lhe acompanharam durante dias.

No entanto, você precisa saber que existem técnicas que podem te ajudar a evitar esse tipo de problema.

Portanto, nesse artigo, citaremos as principais dores causadas pela faxina, e algumas dicas de como evitar que elas lhe acompanhem nessas atividades.

Principais dores causadas pela faxina

Dores nas costas

A dor nas costas característica da faxina é causada principalmente por arrastar móveis e pelos movimentos errados ao lavar as louças.

Normalmente essa dor atinge mais a região lombar.

Logo, além da dor constante também pode surgir o incômodo ao se levantar ou tentar pegar algo pesado.

Dor no ombro

A dor no ombro também está dentre as dores causadas pela faxina, principalmente, devido ao peso levantado e por manter o braço alto por longos períodos.

Desse modo, essa dor acaba impossibilitando até mesmo os movimentos mais simples com o braço.

Além disso, até mesmo o sono pode ser prejudicado pelo contato do ombro dolorido com o colchão.

Muitas das vezes, em casos até mais graves, pode ser necessário procurar um médico especialista em ombro, para trabalhar essa dor.

Dor nos braços

O bíceps é a parte que mais dói no braço, justamente pelo esforço de levantar peso e arrastar os móveis.

Logo, essa dor, costuma ser a mais persistente após a faxina e pode durar até uma semana.

Assim, você pode vir a ter essa dor, principalmente após os maus hábitos ao praticar uma faxina, ou por tempo muito prolongado.

Se você já sentiu, certamente pode confirmar esse incomodo.

Dor no pescoço

O pescoço é atingido pois passamos grande parte do tempo olhando para baixo, como para arrumar gavetas e limpar o chão.

Por fim, em casos mais graves, essa dor é forte e pode até evoluir para um torcicolo.

Assim, por mais que seja algo que não deve se preocupar tanto, mesmo pode se gerar um grande desconforto.

Dicas para uma faxina sem dores

Se você sente algum desses problemas, e quer evitar as dores causadas pela faxina, está no lugar certo.

Nesse sentido, citaremos a seguir, algumas dicas para uma faxina sem dores e incômodos, confira:

Lavar as vasilhas e limpar o fogão

Essas são duas atividades que normalmente causam dores no ombro e nas costas. Isso porque a posição não é favorável.

Para evitar esse tipo de problema basta manter a coluna ereta, manter uma distância da pia e do fogão deixando os braços levemente esticados.

Portanto, apenas essa simples mudança na postura já vai reduzir e em grande parte das vezes, evitar as dores.

Limpar o chão

Não esfregue o chão com muita força e nem se encurve para atingir locais difíceis.

Dessa forma, é essencial que você use produtos mais potentes e até mesmo esponjas para facilitar a remoção da sujeira grossa.

Além disso, você não deve esquecer de procurar manter sempre ao máximo, sua coluna em posição reta, sem se curvar.

Levantar móveis pesados

Levantar ou arrastar os móveis pesados causa diversas dores pelo corpo. Por isso tenha cuidado.

Nesse sentido, use os joelhos como apoio, dobre os braços em 90º e sempre com a coluna ereta.

Além disso, sempre que possível, apenas arraste os móveis, isso pode ser feito com a própria perna e exige um esforço bem menor.

Estender roupas

É preciso manter o varal em uma altura onde seu braço fique em um ângulo de 90º. Alturas maiores do que isso exigem grande esforço e causam dores.

No entanto, para evitar essas dores causadas por isso, procure levantar das roupas molhadas também é um peso extra que é necessário.

Além disso, ter a máquina próxima ao varal também ajuda a evitar o peso de todas as roupas molhadas sendo carregadas.

Arrumar gavetas

Não é preciso se debruçar para arrumar as gavetas.

Basta colocar a gaveta em um local com altura suficiente para que você consiga acessar todas as roupas sem precisar se abaixar.

Por conseguinte, outra alternativa é retirar as roupas e dobrar em uma tábua de passar e depois apenas ir reabastecendo cada gaveta.

Considerações finais

Viu como você pode evitar as dores causadas pela faxina, a maioria com coisas simples, e apenas mudanças de hábitos?

Dessa forma, o que você está esperando para evitar esses incômodos que podem durar dias, e fazer uma faxina mantendo o bem estar?

As vantagens do acompanhamento psicológico para a saúde

acompanhamento psicológico

O acompanhamento psicológico é essencial para o tratamento de distúrbios mentais, como o transtorno de ansiedade e depressão. No entanto, o apoio de um psicólogo vai muito além dessa necessidade e pode te ajudar a quanto a manutenção da saúde mental e do bem-estar.

Os cuidados quanto a saúde não deve se limitar somente a saúde bucal e física, a saúde mental é igualmente importante e é capaz de influenciar diretamente das demais. Então, não se limite a visitar somente a sede de sua franquia odontológica e ao seu médico de confiança, visitar um psicólogo também é essencial para sua qualidade de vida.

Logo, um acompanhamento psicológico pode te fortalecer e te ajudar a fazer com que momentos estressantes e angustiantes do seu cotidiano não te abalem, prevenindo uma série de complicações. Muitas vezes mantemos nossos sentimentos e emoções trancafiados, e isso influencia diretamente em como vemos a vida. Veja os benefícios do acompanhamento psicológico:

Autoconhecimento

Com a rapidez da rotina, muitas vezes não temos tempo de realizar as atividades que nos fazem bem, nos limitando apenas a realização de nossas responsabilidades. O acompanhamento psicológico por sua vez nos ajuda a refletir mais sobre quem somos e quem desejamos ser.

O autoconhecimento é a chave para que nossas realizações sejam concretizadas, já que é apenas conhecendo nossas limitações, nossas vontades e habilidades conseguimos identificar o que realmente é o melhor.

Inteligência Emocional

Com o autoconhecimento, adquirimos também junto ao acompanhamento psicológico, a inteligência emocional. É conhecendo nossa essência que aprendemos a nos controlar quando necessário e também conseguir alcançar o equilíbrio total. A inteligência emocional permite que nos adaptamos quanto as novas situações, e assim, se consegue tomar decisões mais coniventes com o que se sente.

A inteligência emocional é disposição de analisar o que sente se usando a razão. Dessa forma, as emoções são controladas e não tomam proporções avassaladoras em nossa vida, não comprometendo a vida pessoal e profissional.

Para as pessoas que possuem um transtorno mental, como ansiedade e depressão, essa é uma habilidade essencial para não permitir que pensamentos autodestruitivos comprometam a realidade ainda mais.

Elevação da autoestima

A autoestima é uma das mais comprometidas quanto as situações desconfortáveis do dia-a-dia e as eventuais decepções. O apoio psicológico, por sua vez, ajuda na manter a autoestima em suas melhores condições, balanceando justamente a interferência desses momentos ruins com a maneira de ver a vida.

Mesmo que o acompanhamento psicológico geralmente seja motivado pela incidência de algum problema ou insegurança, não é somente nessa percepção que se é indicado.

A baixa autoestima é, no entanto, uma das maiores motivações para as sessões com um psicólogo. O acompanhamento, por sua parte, ajuda no processo de valorização das próprias conquistas e da própria imagem, facilitando a vivência e a aceitação de arrependimentos e “defeitos”.

Aceitação do passado e valorização do presente

O arrependimento quanto ao passado é uma das principais impulsões a distúrbios mentais. O acompanhamento psicológico busca atuar também na pacificação com o passado, buscando valorizar o presente e fazer com que a pessoa perceba a importância de viver e investir no hoje, para que o agora não vire mais um arrependimento no futuro. Se evidencia que as decepções não devem motivar ações, e que as vitórias devem ser priorizadas.

Melhor qualidade de vida

É através dessa moldagem da visão do mundo e de si próprio que se consegue, juntamente com bons hábitos cotidianos; boa alimentação, boa hidratação e prática regular de exercícios físicos, alcançar a melhor qualidade de vida almejada.

Deve-se ter em vista que as melhoras são percebidas gradualmente e não dependem apenas da atuação do profissional, mas a sua disciplina quanto as suas orientações na terapia.

Logo, não espere que algum problema te tire do sério para recorrer a ajuda de um psicólogo. Entender o que passa em sua mente e a relevância de sua energia para as suas atividades do dia-a-dia é o que determina a sua longevidade, a sua felicidade e o seu melhor estilo de vida. No caso de alguma angústia e sensação incomoda, recorra a um psicólogo.

05 cuidados essenciais para manter a saúde em dia

saúde em dia

Hoje em dia, muitas pessoas usam a agenda lotada para deixar a saúde e os cuidados necessários de escanteio. Entretanto, tratar a saúde como prioridade é essencial para quem deseja uma vida longa e sem complicações. Desde cuidados quanto a saúde bucal, como o procedimento de prótese dentária, até medidas que ajudam no melhor desempenho físico e mental, são medidas simples que fazem a diferença.

Além dos três pilares principais; prática regular de exercícios, boa alimentação e hidratação, existem demais cuidados que devem ser rotineiros e podem prevenir uma série de danos. Veja sobre esses e mais cuidados necessários quanto a saúde geral:

1. Prática regular de exercícios

A prática de exercícios regular é um dos pilares da saúde geral, sendo o ideal a sua execução de três a cinco vezes por semana. A atividade física é capaz de proporcionar uma série de benefícios como a perda de peso, prevenção ao câncer, a pressão alta e demais doenças crônicas.

É através de seus inúmeros benefícios que a prática de exercícios físicos é amplamente indicada. Pessoas que possuem alguma restrição quanto exercícios mais pesados podem ainda recorrer ao pilates, caminhada e outras atividades de baixo impacto. É necessário que antes de recorrer a musculação você consulte um clínico geral ou cardiologista para se saber se é o seu caso. O indicado é que seja praticado ao menos 150 minutos por semana.

2. Boa alimentação

Assim como a prática de exercícios a alimentação está diretamente ligada ao bom funcionamento do organismo e assim, a saúde geral. Uma boa alimentação, evitando alimentos com grande quantidade de açúcares, sal e gordura e substituído por alimentos saudáveis, é a base para a prevenção de uma série de doenças. Os resultados de seus exercícios só serão percebidos por uma alimentação saudável e equilibrada.

Alimentos como frutas legumes, verduras e ricos em nutrientes, devem ser consumidos diariamente, sendo recomendadas cinco porções diárias desses alimentos. Cerais integrais e grãos também são essenciais para a sua dieta, não sendo uma opção pular alguma refeição, principalmente o café da manhã. O café da manhã por sua vez é capaz de te sustentar por um grande período, evitando ingestões compulsivas ao longo do dia.

3. Hidratação ideal

A água é essencial para o bom funcionamento de nosso organismo e assim, para a nossa vida. Logo, é imprescindível que haja essa preocupação para com a ingestão de água, sendo necessário pelo menos os 2 litros recomendados pelos especialistas. Contudo, se atente a quantidade ingerida, a quantidade ideal varia quanto ao organismo de cada um.

Caso você pretenda variar a ingestão do líquido, sucos naturais e a água de coco são a melhor opção, mas nunca deixe a água pura de lado, é ela a real fonte dos benefícios. Refrigerantes, mesmo as versões light e diet, devem ser evitados ao máximo, uma vez que possuem grande quantidade de açúcar, mas também de corantes, conservantes e sódio, sendo o responsável por uma série de danos ao organismo. Substitua essa bebida por água ou suco com gás.

4. Se preocupe com a qualidade de seu sono

A qualidade do sono também influencia na saúde física e também mental. Ter uma boa rotina de sono e uma boa quantidade de horas de sono é ideal para que haja a prevenção de danos. O ideal é manter de 7 a 9 horas de sono, variando de organismo a organismo. Para uma noite tranquila de sono se atente a temperatura de seu quanto, a luminosidade, a qualidade e espessura de seu colchão e travesseiro.

Além disso, procure cortar maus hábitos como mexer no celular e assistir televisão pouco tempo antes de dormir. Ingerir café minutos antes de dormir também não é recomendado, sendo preferível um chá calmante. Deixar de jantar não é uma opção, sendo preferível algo leve, evitando acordar com uma fome intensa.

5. Ação preventiva

Concluindo, medidas preventivas podem ser feitas para conseguir uma saúde em bom estado. Uma dessas medidas é visitar regularmente ao médico, prevenindo complicações e até mesmo descobrindo doenças no início. É importante que em caso de doenças, elas sejam tratadas o quanto antes, fazendo com que seja tão importante o diagnóstico.

Uma vez se prevenindo, se evita momentos difíceis futuros, além de economizar dinheiro. O seguro de vida e o plano de saúde também são ações preventivas eficientes e podem ser um investimento bem feito.

Exercícios físicos em casa: qual a forma correta?

Exercícios físicos em casa

Na situação pandêmica atual em que vivemos, com o isolamento social influenciado pela incidência de um vírus novo respiratório gravemente nocivo à nossa saúde. Essa quarentena estipulada influenciou diretamente na vida ativa e na prática de exercícios e atividades físicas. No conforto de casa e na falta do acompanhamento de um profissional de educação física, qual seria a forma correta de executá-los?

Procurando responder essa pergunta citamos aqui pontos importantes quanto a prática de exercícios físicos em casa e as os tópicos importantes quanto a suas influencias ao sistema imunológico. Leia mais:

A prática correta dos exercícios em casa

A prática correta de exercícios físicos em casa requer cuidados especiais. Sua execução é possível e pode ser sim ajustada a essa realidade. Não deixe de lado a sua saúde, principalmente nesses momentos em que ela se encontra fragilizada. Entretanto, tenha cuidado para não comprometer a saúde em outros aspectos.

As próprias tarefas de casa apresentam em sua composição uma variedade considerável de exercícios. Porém, para as pessoas sedentárias, até mesmo as atividades mais simples do cotidiano podem ser de difícil realização. Depois de sua execução, o corpo permanece queimando as calorias ao proceder com a sua recuperação. Logo, não se consegue compensar as calorias perdidas durante a atividade física através da alimentação.

Os exercícios físicos não estão relacionados apenas a prática de um esporte, mas também a um grupo de atitudes que inicia com a maior frequência dos batimentos do coração até a liberação dos hormônios essenciais para a continuação do processo.

Entre o tempo estipulado de 25 e 35 minutos por dia, a execução de uma atividade física que permita que seu corpo sue, ofegue e canse já permite que sejam liberados os hormônios responsáveis pela melhora da imunidade e do metabolismo do corpo, porém, não exagere e não ultrapasse de 40 minutos.

Praticantes ativos

Um fato importante é a forma como as pessoas que já estão na rotina da prática de atividade física lidam com a realização delas dentro de caso. Essas pessoas precisam ter uma atenção especial durante a prática, uma vez que muitos estão adoecendo nas atuais circunstâncias.  A ansiedade, a preocupação com a possível minimização de seus resultados e o estresse gradualmente ficam presentes no dia-a-dia dos atletas, acabando por enfraquecer o sistema imunológico.

Lembre-se que esse não é o momento de ficar suscetível ao overtraining e seus efeitos, tentando compensar a debilidade do momento se sobrecarregando. Procure relaxar o corpo, respeitar suas limitações e retomar a intensidade dos treinos aos poucos.

O horário da prática de atividade física faz diferença?

O horário é sim um fator de importante influência na efetivação da atividade física. O melhor horário pra a realização do exercício deve levar em conta a fisiologia do corpo do praticante, sendo aquele em que o cortisol esteja mais elevado, entre 9h às 15h.

Para quem não consegue se exercitar neste horário, a melhor escolha pode ser entre o horário de 9h às 10 da manhã, já que é o momento que o corpo já está aquecido em sua temperatura corporal devida para o recebimento dos estímulos do exercício. Dessa maneira, a forma correta de se executar os seus exercícios dentro de casa é justamente aquela que respeita seu corpo, seu organismo e os seus limites.

Atualmente, profissionais da saúde estão atendendo via webcam, ligações e demais aplicativos de chamadas de vídeo, caso precise realmente esclarecer as suas dúvidas e de um acompanhamento, entre em contato com um especialista de educação física.