Conheça o ranking das cirurgias mais buscadas por quem sofre bullying

Conheça o ranking das cirurgias mais buscadas por quem sofre bullying

O bullying é uma palavra de origem inglesa, que pode ser definido como um conjunto de violências, sejam elas verbal, física ou psicológica, que se repete por um determinado período. Na maioria dos casos, essa humilhação tem o poder de intimidar e traumatizar a vítima de uma forma que ficam marcas pelo resto de sua vida, podendo desencadear depressão e distúrbios comportamentais.

As vítimas que passam por esse tipo de bullying são chamadas por apelidos vexatórios, principalmente quando essa pessoa possui o nariz desproporcional ao rosto, orelhas “de abano”, estar acima do peso, entre outros detalhes e problemas que podem despertar a crueldade das pessoas. Por isso, na maioria dos casos, as pessoas que passam por isso, buscam a cirurgia plástica como uma alternativa para minimizar os traumas causados pelo bullying.

Três cirurgias mais buscadas por quem sofre bullying

Segundo dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o número de procedimentos estéticos em jovens cresceu mais de 140%, sendo que a maioria deles está relacionado com a realização de cirurgias plásticas. Entre as justificativas eles citaram insatisfação com a própria imagem e, devido ao padrão estipulado pela sociedade, principalmente dentro das redes sociais.

Dentre as cirurgias mais buscadas podemos citar 5 delas:

  1. Bariátrica

A obesidade pode ser definida como o acúmulo de gordura corporal presente no indivíduo, e a procura por cirurgia bariátrica e está no topo do ranking das cirurgias mais buscadas, principalmente pelas vítimas de bullying. Esse grave problema deve ser acompanhado tanto em crianças quanto nos adultos.

Suas causas podem ser por diversos fatores, assim como:

  • Genética;
  • Hábitos alimentares ruins;
  • Disfunções endócrinas.

É extremamente importante, nesses casos, contar com o acompanhamento de um especialista para que ele consiga orientar o paciente da melhor forma possível e direcioná-lo para outros profissionais caso necessário, assim como um nutricionista e um psicólogo.

  1.  Otoplastia

A segunda cirurgia mais buscada pelas vítimas de bullying, a otoplastia é indicada para quem deseja realizar a correção das orelhas de abano ou as que causam algum tipo de desconforto estético à pessoa. O foco dessa cirurgia plástica é tanto estético quanto funcional, e o cirurgião preza pela forma das orelhas, volume e pela posição, de modo que ele consiga harmonizar as orelhas com o rosto do paciente.

De modo geral, o incômodo do paciente com relação às suas orelhas é o que determina a necessidade de realizar a otoplastia. Ela pode ser realizada em crianças a partir dos seis anos, uma vez que na idade da pré-escola o crescimento das orelhas chega a quase 100% do seu tamanho final.

  1. Rinoplastia

Esse tipo de cirurgia é realizado no nariz e tem diversas indicações, tanto para as pessoas que desejam diminuir o seu tamanho, quanto para mudar a sua estrutura. A rinoplastia também está entre as cirurgias mais buscadas, podendo ser realizada a partir do completo desenvolvimento do paciente, ou seja, após os 16 anos de idade.

De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), 64,5% das pessoas que se submetem a esse tipo de intervenção são jovens de 19 a 34 anos. E existem diversos tipos de subtipos de cirurgias do nariz, entre elas podemos citar:

  • Rinoplastia estética;
  • Rinoplastia funcional;
  • Rinoplastia ética;
  • Rinoplastia pós-traumática ou reconstrutiva;
  • Rinoplastia secundária ou revisional.

Vale ressaltar que antes de recorrer a esse tipo de procedimento, é preciso contar com a ajuda de um profissional especializado para ajudar nessa tarefa e empedrar esse indivíduo sobre seus direitos, recuperando a sua autoestima, autoconfiança, a fim de conseguir se posicionar frente às adversidades.

Pilates: o que é, objetivos e benefícios

Pilates

O pilates, desenvolvido por Joseph Pilates durante a primeira guerra mundial (1914 – 1918), com a finalidade de ganhar maior força muscular. No entanto, com o passar dos anos ganhou mais uma série de benefícios relacionados.

Trata-se de um conjunto de exercícios inspirados em hábitos culturais orientais, como o yoga, e que podem ou não ser feitos com a ajuda de equipamentos. Dentre as suas vantagens estão a promoção de flexibilidade e bem-estar.

Com a idealização do pilates, Joseph criou também os fundamentos da prática, que foi chamada de contrologia. A contrologia tinha como objetivo o controle consciente dos movimentos musculares, e possui como princípios concentração, controle, precisão, centro, respiração e fluidez.

Conheça mais o pilates e suas particularidades.

O que é pilates?

O pilates se trata de um grupo de exercícios que tem como principal objetivo o controle consciente muscular. Seus benefícios à saúde atuam não só no corpo, mas também na mente. E assim como o invisalign, colabora para uma melhor aparência.

A prática do pilates está entre as principais indicações para quem almeja prevenir doenças e perder peso, e ao mesmo tempo deseja combater as dores corporais e o estresse.

Uma vez regular, esse hábito identifica as suas limitações e necessidades para o aprimoramento dos resultados. Não há contraindicações em relação à faixa etária, uma vez que a realização dos exercícios seja mediada por um profissional.

Os benefícios do pilates

Como dito, os benefícios que envolvem essa prática são vários e envolvem todo o nosso organismo. Conheça alguns deles:

Correção da postura

Um dos principais benefícios da prática do pilates é a melhora da postura corporal. Os seus exercícios exploram alongamentos e posições que auxiliam na correção da coluna vertebral, a movendo gradualmente a sua posição natural.

A consciência muscular proposta por esse costume, por sua vez, promove a conservação das curvas naturais da coluna, reduzindo também as suas dores localizadas.

Aumento da força muscular

O foco dos exercícios e posições na maior flexibilidade e fortalecimento dos músculos resulta no aumento do tônus muscular. Pela sua execução, as fibras musculares se renovam, substituindo a massa gorda pela muscular e contribuindo para a perda de peso.

O fortalecimento dos músculos pelo pilates é gradual e geralmente ocorre principalmente nos músculos centrais, chamados de “core” do corpo.

Mobilidade articular e coordenação motora

Também por meio do desenvolvimento da consciência, com essa disciplina se consegue explorar e movimentar os músculos da forma correta, facilitando a execução dos próprios exercícios.

Por explorarem todo o corpo, os exercícios também atuam nas articulações, favorecendo ainda mais o funcionamento do sistema locomotor e tornando ainda mais fácil realizar ações simples do dia-a-dia, como caminhar.

Combate ao estresse e cansaço

Quanto às melhorias do pilates à saúde mental podem-se destacar a sua atuação antiestresse e contra os sintomas da fadiga. A prática do pilates traz consigo a sensação de bem-estar e relaxamento, logo, não colaborando com o estresse do esforço físico.

Esse impacto positivo também é influenciado pela otimização da respiração e da concentração que é percebida com o tempo. A melhora da respiração e concentração ajudam, assim, a tornar essa realização ainda mais agradável e prazerosa.

Flexibilidade e equilíbrio

Com o melhor controle do corpo, a flexibilidade corporal também é beneficiada pelos alongamentos. Pelas diversas posições do pilates, os músculos e articulações do corpo ganham uma elasticidade perceptível.

O equilíbrio e o maior entendimento das próprias limitações e necessidades são fatores resultantes de todas essas melhorias quanto ao funcionamento do organismo e suas estruturas.

Promoção de bem-estar

Por fim, a sensação de bem-estar vem com o autoconhecimento, com tranquilidade e junto ao otimismo que a saúde e o bom condicionamento físico trazem. Quando se está de bem com o próprio corpo a maneira de pensar que se relaciona também muda.

Esse positivismo promove ainda mais benefícios à saúde, como a maior qualidade do sono, maior motivação no cotidiano, e assim, um melhor estilo de vida. As vantagens variam de organismo a organismo, de acordo com as suas particularidades.

A melhor sociabilidade também é um adicional já que as aulas geralmente são realizadas em grupo. O maior ciclo social pelos relacionamentos criados pelo pilates possui em si momentos de distração e diversão.

Mesmo com os benefícios semelhantes à realização de atividade física, esses exercícios podem ser adicionais na rotina ativa. Caso não seja a sua opção ideal, não deixe de lado os bons hábitos e procure ter uma vida saudável através de outra modalidade.

A boa postura e seus benefícios a saúde

boa postura

O estilo de vida que mantemos atualmente influenciou fortemente em nossos hábitos cotidianos, e assim, em nossa qualidade de vida. Procurando ter uma alta produção no trabalho e com a alta exigência da capacidade mental para a execução das atividades do dia-a-dia, nosso corpo acabou passando por alterações, como a incidência dos problemas de coluna.

Com a correria do cotidiano, muitas vezes não nos atentamos a coluna e as condições de nosso corpo em geral, acabando por descuido, influenciar negativamente na saúde. A falta do apoio na hora de se sentar e a tendência em andar curvando a coluna são uns dos principais desacertos quanto a saúde da coluna vertebral. Leia mais:

O que é ter uma boa postura?

A boa postura se trata da movimentação harmônica do corpo, seja estando em um ou se locomovendo do ambiente, é a sua posição durante as atividades do cotidiano, seja ele estando sentado ou se mexendo.

A postura ideal influencia diretamente em nossa capacidade de executar e desempenhar as atividades de maneira eficaz e sem gastar uma quantidade alta de esforço e energia. Ela influencia além da boa aparência e fatores estéticos já que está relacionada a qualidade de vida e com o bom funcionamento de uma série de funções do corpo, como a musculatura, respiração, digestão e as articulações. Manter a coluna ereta e os ombros retos são algumas das características da boa postura.

Fatores que interferem na boa postura

Sedentarismo

Até mesmo no momento de relaxamento, pelo fato de estarmos confortáveis, possuímos a tendência de nos posicionamos de maneira torta. Contudo, essa forma de alívio não traz boas consequências a nossa saúde.

Os aparelhos eletrônicos, seja o tablet, notebook, celular ou videogame também são uns doa piores inimigos da boa postura. Usufruir esses equipamentos com uma má postura por um longo tempo favorece o desenvolvimento de problemas na coluna. Busque perceber como está o seu corpo de tempo em tempo, e conserte quando perceber que está se posicionando de maneira errada.

Descanso

Como dito, é nos momentos de conforto que nos desleixamos. Durante o sono precisamos também procurar manter uma boa postura, uma vez que passamos horas consideráveis na cama pela noite e manhã. Caso a boa postura não seja mantida, eventuais dores localizadas podem aparecer e dificultar ainda mais o seu relaxamento, permitindo o incômodo durante o resto do dia. Problemas como o cansaço, a fadiga, falta de ânimo e a insônia também são desencadeados.

Sobrepeso

Pessoas que sofrem com problemas de obesidade necessitam adaptar o corpo para facilitarem a locomoção e se movimentarem corretamente, já que a coluna é um dos locais mais afetados.

Contudo, em situações como essa, a chance de se desenvolver doenças cardiovasculares aumentam. Com isso, busque sempre analisar a sua postura e idealize novas rotinas com a prática de esporte como base. A boa postura pode impactar até mesmo na posição dos ossos, e assim, no funcionamento de demais regiões como as articulações e músculos.

Como ter boa postura?

Para se obter uma boa postura é necessária uma repetição de hábitos e um certo esforço, tendo como costume a consciência do estado do corpo e a correção frequente, deixando a coluna sempre ereta.

Para quem tem o mal hábito de andar e se posicionar de forma curvada por um longo período, esse costume em repetição pode encurtar esses momentos e proporcionar uma melhor adequação do corpo. Em casos de complicações, consulte com um ortopedista e descubra as melhores medidas de tratamento.